mraeclo
interactive installation - 2016


Glifosistema é uma representação do ciberespaço. Ao colocar o dedo em um sensor biométrico, o interator insere sua digital neste espaço onde fica sujeita à atuação dos corpos presentes, que representam vários tipos de vulnerabilidades que nossos dados e, em última instância, nós mesmos, estão sujeitos quando dataficados na internet. 
A instalação articula a dupla relação dos rastros que deixamos nas nuvens de Big Data: ao mesmo tempo que são informações extremamente pessoais, o que elas realmente revelam sobre nós? Nesse sentido, formula-se uma crítica aos dispositivos de vigilância, controle e capitalização de dados e ao uso sistematizado destas informações para a formação de supostos perfis socioculturais como imperativo analítico, muitas vezes promovendo uma falsa relação de transparência com a realidade.
Feito em colaboração com Thereza Nardelli e Diego Las Casas e foi exibido no IV Simpósio Internacional da Rede LAVITS: Novos paradigmas da segurança? Perspectiva da América Latina, em Buenos Aires, Argentina.

Glifosistema is a representation of cyberspace. By putting your finger in a biometric sensor, your fingerprint enters this space and becomes a part of the system where it is affected by present forces that represent several types of vulnerabilities that our data, thus, ourselves, are subject when datafied.
The installation articulates the double relation of the traces we leave on big data clouds: even tho they are extremely personal information, what do they really reveal about us? In this sense, the installation formulates a critique to surveilance devices, data control and capitalization, and to the use of systematized information to create sociocultural profiles that can promote a false relationship of transparency with reality. 
Made in collaboration with Thereza Nardelli and Diego Las Casas, the work was exhibited during the IV International LAVITS Symposium in Buenos Aires, Argentina.


    
                                          
໒( ᓀ ‸ ᓂ )७